A ARTE POPULAR DO PARAIBANO BENTO DE SUMÉ

Postado por Erasmo Neto em

Em língua indígena, Sumé significa um personagem mítico dos povos tupis do Brasil que habitaram a região do país muito antes da chegada dos portugueses. A entidade teria passado pelas terras e transmitido conhecimentos como agricultura e boas práticas de convívio social.


(Foto: Renan Quevedo | Novos Para Nós)
Hoje, Sumé é um município do estado da Paraíba e, lá, nasceu Bento Medeiros Gouveia. O local, que fica a 250 km da capital João Pessoa, emprestou seu nome ao artista popularmente conhecido como Bento de Sumé. Na cidade que, ao lado de 28 cidades contemplam toda extensão do Cariri paraibano, Bento é dono de uma arte repleta de identidade. Suas esculturas alçaram voo e pousaram aqui na Artes do Imaginário Brasileiro.
São de madeira da árvore imburana, característica da região da caatinga nordestina, os pássaros (destaque o artista), os santos, as onças, os cavalos e os bois, peças singulares, entalhadas com um toque memorável. As cores são escolhidas com carinho e dedicação para com cada obra e detalham a sensibilidade do olhar de um artista que pautou as suas esculturas amparado pelo imaginário popular de onde nasceu: a riqueza cultural, natural e religiosa do Nordeste brasileiro.
Bento começou a fabricar arte enquanto morava na cidade de São Paulo, onde, paralelamente, trabalhou como prestador de serviços. O artesão trocou o sertão pela capital paulista em busca de qualidade de vida nos anos de 1980. A madeira do eucalipto foi sua primeira matéria-prima. Em meado dos anos 2000 produziu suas primeiras obras e quase não acreditou que, das suas próprias mãos, sairia uma obra tão valiosa. Após sofrer um acidente, ficou impossibilitado de continuar exercendo sua antiga função na empresa que prestava serviços. “Há males que vêm para o bem” é um provérbio popularmente usado e se adequou ao momento. O artista sentiu que aquele local não era mais o melhor lugar para ficar e decidiu voltar a sua cidade natal.

Já na Paraíba, certo dia encontra um palete próximo a sua casa e decide dar vida a algo que a terra nos ofereceu de graça: a madeira.
Desde então não parou. Suas obras ganharam reconhecimento no estado da Paraíba e fora dele, graças ao seu esforço, dom e dedicação diária. Bento é um dos expoentes da arte popular paraibana e não subestima o difícil e desafiador trabalho diante das curvas dos troncos, e afirma: “a melhor parte de viver é criar”.
Você pode adquirir as peças do Mestre Bento de Sumé aqui no site ou na loja física: Rua Bispo Coutinho, 814, Alto da Sé, Olinda/PE.

0 Comentários

Deixe um comentário

Os comentários estão sujeitos a aprovação.